A história do “Curso de Agronomia se confunde com a própria história da Instituição, pois que com ela nasceu. Depois de meio século de atividades”, a UFRA formou aproximadamente 4.000 Engenheiros Agrônomos que passaram a exercer sua profissão voltados para o acréscimo na produção de alimentos e outros produtos de origem agropecuária, “destacadamente na Região Amazônica, sem contudo destruir o meio ambiente” .

Entretanto, cabe aprimorar o processo de formação, de modo que o egresso venha se adequar às novas exigências do mercado, sem perder de vista seu compromisso com o homem e o meio ambiente Amazônicos.

 

– OBJETIVO GERAL

Formar engenheiros agrônomos com capacidade técnico-científica e visão integral, ética e humanística, comprometidos com o bem estar da sociedade envolvida, exercendo todas as competências relacionadas à profissão e a promoção do desenvolvimento sustentável.

 

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Preparar profissionais para atuar no contexto social, dando maior atenção para a agricultura familiar;
  • Promover a compreensão e interação com os problemas ambientais;
  • Capacitar técnica e cientificamente para a solução de problemas nas áreas de competência do Engenheiro Agrônomo;
  • Transmitir o conhecimento através de metodologias modernas;
  • Permitir a participação efetiva dos discentes na sua própria formação profissional;
  • Incentivar a produção de conhecimento por meio das atividades de pesquisa e extensão;
  • Mostrar a importância da contribuição dos Engenheiros Agrônomos para o desenvolvimento sustentável da Amazônia.

 

PERFIL DO PROFISSIONAL EGRESSO DA UFRA
O profissional formado no Curso de Agronomia da UFRA será capaz de atuar nas áreas de competência do Engenheiro Agrônomo, estabelecidas pela legislação profissional vigente de forma critica e ética, com capacidade técnico-científica e responsabilidade social. Aptos a promover, orientar e administrar de forma holística a utilização e otimização dos diversos fatores que compõem os sistemas de produção, em consonância com os preceitos de proteção ambiental. Aptos a educar, planejar, pesquisar e aplicar técnicas, métodos e processos adequados à solução de problemas e à promoção do desenvolvimento rural sustentável.

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR
Para atingir o perfil desejado, e com base nas diretrizes curriculares e na competência do Engenheiro Agrônomo, o aprendizado é conduzido através de sete grandes eixos, quais sejam: biologia e produção vegetal; biologia e produção animal; instrumentalização e infraestrutura; formação humanística e desenvolvimento agrário; ciências do solo; ciências do ambiente e; tecnologia de produtos e processos.
O curso é ministrado através de eixos temáticos semestrais, que agregam duas ou mais disciplinas afins, permitindo, portanto, a interdisciplinaridade. Visando promover a flexibilidade na formação aos discentes é oferecido, também semestralmente, um elenco de disciplinas eletivas. Para integralizar o currículo o discente desenvolve um estágio supervisionado obrigatório (ESO), apresenta o trabalho de conclusão de curso (TCC) e comprova atividades complementares, cada um com carga horária obrigatória, conforme especificado na tabela abaixo:

 

Carga horária por atividades curriculares, total e percentuais em relação à carga horária total do curso:

ATIVIDADES CH %
Eixos temáticos     3.808 84,59
Disciplinas eletivas       272 6,04
Trabalho de conclusão de curso 102 2,27
Estágio supervisionado obrigatório        120 2,66
Atividades complementares        200 4,44
     
                                          Carga horária total do curso 4.502   100